SOTOZEN-NET > Prática > Calendários de eventos do Soto Zen > Primavera > Cerimónia do Equinócio (Higan-e) de Março

Cerimónia do Equinócio (Higan-e) de Março

Cerimónia do Equinócio (Higan-e) de MarçoEm Japonês há um provérbio: "Calor e frio duram até o equinócio. " Essa celebração de uma semana é realizada na época dos equinócios de primavera e outono, exatamente no meio dessa semana importante quando o tempo geralmente está muito bom.

Higan é um ensinamento que leva as pessoas do mundo da delusão para o mundo do despertar. Há seis componentes nesse ensinamento: doação, preceitos, perseverança, diligência, zazen e sabedoria. É ensinado que se mantivermos essas práticas seremos abençoados com felicidade e boa sorte.

Na véspera do Higan, em uma casa japonesa, é costume limpar o altar de Buda, arrumar os vários objetos relacionados com a imagem e trocar as flores do altar. Também é costume fazer ofertas com bolinhos doces de arroz no primeiro dia da semana. No equinócio (no meio da semana), bolinhos de arroz cobertos com pasta de feijão adocicado chamados Ohagi ou Botamochi são oferecidos. E uma vez mais, no último dia da semana, bolinhos de farinha de arroz são oferecidos. Durante essa época, faz-se também ofertas de comida, doces especiais e frutas.

Visitando o Templo

É costume visitar templos durante o Higan para fazer ofertas de mochi (bolinhos de arroz batido), doces, frutas e outros alimentos à imagem principal de Buda assim como para os antepassados das famílias.

Também é costume visitar o túmulo da família para expressar nossa gratidão aos antepassados familiares. Para os que moram longe dos túmulos de suas famílias, é especialmente bom visitar o templo e o túmulo da família durante o Higan. Essa é uma boa maneira de aprender a afeição manifestada durante o Higan, oferecendobolinhos de arroz cobertos com pasta de feijão adocicado a vizinhos e parentes.

Visitando o Túmulo da Família

Uma visita ao túmulo da família começa com a limpeza da pedra tumular e do seu entorno. É particularmente importante esfregar os lugares que ficam facilmente sujos como bacias de água e vasos de flores. As estupas de madeira mais antigas são removidas com especial atenção e jogadas fora de acordo com instruções obtidas no templo. Uma vez que o túmulo esteja limpo, são feitas novas ofertas de água, incenso e das iguarias favoritas dos falecidos. Pede-se, então, ao sacerdote responsável pelo templo que ele entoe um sutra no túmulo. Nesse momento colocamos as mãos palma com palma em profunda oração.

Após a visita ao local do túmulo, é apropriado remover as ofertas de alimentos. Ninguém gosta de ver ofertas estragadas, além do que é anti-higiênico. Também é bom limpar os túmulos especiais que não são mais cuidados por seus familiares,  oferecer incenso e flores. No Japão, isso expressa a beleza de nossos corações e mentes.