• messenger
  • Perguntas e Respostas
  • Contactenos
  • Pesquisar
Close

SOTOZEN-NET > Biblioteca > Coletânea dos Principais Termos Básicos dos Ensinamentos Soto Zen

Coletânea dos Principais Termos Básicos dos Ensinamentos Soto Zen

Prefácio

Um número surpreendente de pessoas está agora a praticar zazen na tradição Budista Soto Zen no exterior. Mas, dado que a tradição é ainda recente nesses locais, a sua prática pode não ser sempre solidamente baseada num bom entendimento dos ensinamentos.

Antes de começarmos a prática budista, é necessário clarificarmos o que estamos a fazer e porque o fazemos dessa forma. É importante começarmos o zazen com um entendimento correto sobre os princípios básicos e dos ensinamentos que fundamentam o zazen, para podermos praticar correto e apropriadamente. Não devemos começar de qualquer jeito. Caso contrário, é provável que a nossa prática se extravie e perca.  Ler mais.

Por este motivo, vamos disponibilizar a Coletânea de Termos Básicos Principais dos Ensinamentos Soto Zen como ajuda para quem deseja obter este tipo de conhecimento básico e idéias. Selecionamos vinte e quatro dos termos básicos principais que esperamos venham a demonstrar aspectos únicos dos ensinamentos Soto Zen.

Esperamos sinceramente que esta Coletânea dos Principais Termos Básicos dos Ensinamentos Soto Zen sirva de apoio para que os nossos companheiros praticantes de todos os lugares do mundo possam firmar as raízes da própria prática pela compreensão correta das doutrinas da Sotoshu.

Coletânea dos Principais Termos Básicos dos Ensinamentos Soto Zen

  • Na Constituição Sotoshu (Sotoshu Shuken), a doutrina Budista Soto Zen (Shushi) está definida como “...seguindo o Verdadeiro Dharma diretamente transmitido pelo Buda e Patriarcas, a doutrina Sotoshu é para compreender o sentido de shikantaza (apenas sentar) e sokushinzebutsu (A própria Mente é Buda).”

  • 自受用三昧 - Jijuyu Zanmai
    (A Imersão Total dentro do Self Cósmico)

    Em 1231, quatro anos depois de voltar da China e de se mudar para o templo Anyoin em Fukakusa, Yamashiro, Dogen Zenji escreveu Bendowa em resposta aos pedidos dos seus seguidores. Desde o seu regresso ao Japão, tinha o desejo de difundir o verdadeiro Dharma e de salvar todos os seres.

  • 身心脱落 - Shinjin Datsuraku
    (Libertação do Corpo-Mente)

    Shinjin datsuraku é o termo que Dogen Zenji (1200-1253) utilizou para descrever o estado que experimentou após intensiva prática Zen, sob a orientação do seu mestre Chinês Nyojo (1163-1228) no Monte Tendo, na China. O seu sentido literal é “mudança do corpo-mente”.

  • 即心是佛 - Sokushin Zebutsu
    (A Mente é, em si mesma, o próprio Buda)

    Sokushin zebutsu (a mente é, em si mesma, o próprio Buda), em complemento de shikantaza, é uma das frases mais importantes do Budismo Soto Zen. A compreensão (joto em Japonês) de sokushin zebutsu juntamente a shikantaza, defina a doutrina Sotoshu. São ensinamentos fundamentais.

  • 袈裟功徳 - Kesa Kudoku
    (Virtude do Kashaya)

    Na escola Zen há uma tradição na transmissão do kashaya. Kashaya é a palavra em Sânscrito para kesá (ou okesá) em Japonês. O kashaya é o manto usado por Buda e alunos. Atualmente, é usado pelo clero Budista.

  • 現成公案 - Genjo koan
    (Manifestação total da verdade estabelecida)

    Genjo koan é o título do primeiro da versão em 75 fascículos de Shobogenzo, que acredita-se ter sido compilado pelo próprio Dogen Zenji. Este termo é também frequentemente encontrado em outros escritos de Dogen.

  • 修証一等 - Shusho Itto
    (Singularidade e igualdade da prática e da compreensão)

    Shusho Itto (修証一等) personifica, sucintamente, a perspectiva de Dogen Zenji sobre a prática e a compreensão. Shu (修) significa “prática” e sho (証) “compreensão como materialização da prática”. Itto (一等) significa “singularidade e igualdade”.

  • Hishiryo (非思量) significa literalmente “não pensar”. Shiryo (思量) significa “pensamento” e hi (非) é um prefixo de negação e oposição. Assim, hishiryo corresponde a “abstrato” ou “o contrário de pensar”.

  • 道場大衆一如 - Dojo Daishu Ichinyo
    (Atividade e quietude una com a comunidade)

    Diz-se que Dogen Zenji entrou no Daibutsuji em 18 de Julho de 1244. O Daibutsuji foi construído pelo seu maior apoiador Yoshishige Hatano. Antes do nome Daibutsuji ter sido alterado para Eiheiji, em 15 de Junho de 1246, Dogen Zenji escreveu o Bendoho (o modelo para empreender a via).

  • 一佛両祖 - Ichibutsu Ryoso
    (Um Buda, Dois Fundadores)

    A Constituição Sotoshu (Sotoshu Shuken) declara no Artigo 4: Objetos de reverência, a “Sotoshu deve primeiramente honrar o Buda Shakyamuni e, depois, deve honrar Koso Joyo Daishi (Dogen Zenji) e Taiso Josai Daishi (Keizan Zenji), como seus Dois Fundadores”.

  • 行持道環 - Gyoji Dokan
    (O Círculo do Caminho na Prática Contínua)

    Gyoji Dokan é um termo que reflete a visão Budista Soto Zen sobre a prática e a realização. Esta frase é retirada do início de Shobogenzo Gyoji, Parte 1:

  • 梅花 - Baika
    (Flores de ameixoeira)

    A ameixeira é uma árvore que dá flor, trazida da China para o Japão por delegações diplomáticas japonesas enviadas à China durante a dinastia Tang. Tem flores graciosas, que desabrocham no início da Primavera e liberam uma fragrância nobre.

  • 佛性 - Bussho
    (A Natureza Buda)

    “A Natureza Buda” refere-se à natureza original como buda, que é intrínseco aos seres sensíveis. Ao mesmo tempo, também significa o potencial para tornar-se buda – sensação de ser embrião de um buda (tathagatagarbha).

  • 有時 - Uji
    (Existência-Tempo)

    Geralmente, o termo uji refere-se a um momento em que alguém possui temporariamente algo que circula entre as pessoas, como o dinheiro.

  • 道得 - Dotoku
    (Capacidade de Falar)

    Dotoku significa, literalmente, “capacidade de falar”. Como discutiremos mais tarde, esta palavra transmite um significado muito importante nos ensinamentos de Dogen Zenji. O caractere Chinês do tem inúmeros significados ① caminho, trajeto, estrada, ② bodhi, despertar, ③ dizer, conversar, falar, ④ dirigir, governar.

  • 平常心是道 - Byojoshin Zedo
    (A mente comum é o Caminho)

    “A mente comum é o Caminho” são palavras de Baso Doitsu (709-788). Com Baso, podemos observar um dos objetivos finais do Zen Chinês, fundado por Bodhidharma. O pensamento de Baso também foi expresso em “A mente é, em si mesma, o próprio buda”, a ideia de que a mente do próprio, tal como é, é buda.

  • 正法眼蔵涅槃妙心 - Shobogenzo Nehanmyoshin
    (O Tesouro do Verdadeiro Olho do Dharma, a Mente Maravilhosa de Nirvana)

    No Budismo, o Shobogenzo Nehanmyoshin indica a essência do ensinamento genuíno sendo transmitida de geração após geração. A frase completa é composta por oito caracteres chineses.

  • 禅戒一如 - Zenkai Ichinyo
    (A Harmonia de Zen e os Preceitos)

    No Sotoshu, encontramos a expressão “a harmonia do Zen e os Preceitos” no Artigo Cinco da Constituição Sotoshu. Este artigo está intitulado “Dogmas”. É o único local na Constituição em que o princípio dos Preceitos está listado como um elemento essencial da doutrina Sotoshu.

  • 発菩提心 - Hotsu Bodaishin
    (Despertar a Ambição pela Iluminação)

    A expressão “hotsu bodaishin” significa despertar a ambição pela iluminação. Habitualmente, isto refere-se a um praticante apresentar a mente de um bodhisattva, ou seja, a ambição de se tornar buda.

  • 面授 - Menju
    (Transmissão Face a Face)

    O termo transmissão face a face refere-se ao encontro face a face entre o mestre e discípulo durante o qual os segredos do darma são transmitidos.

  • 黙照禅、看話禅 - Mokusho Zen e Kanna Zen
    (Zen da Iluminação Silenciosa e Zen do Koan)

    O Zen da Iluminação Silenciosa e o Zen de Observar Koan são as duas correntes do Zen que se desenvolveram na China da era Song (Século XII).

  • 夢中説夢 - Muchu setsumu
    (Explicando um Sonho dentro de um Sonho)

    “Explicando um sonho dentro de um sonho” é uma frase que exprime uma situação onde, dentro de um sonho, alguém está contando para uma outra pessoa: “Hoje, tive este sonho”. Isto é falar de algo sem substância, algo que é uma ilusão e longe da realidade.

  • 深信因果 - Jinshin Inga
    (Fé Profunda em Causa e Efeito)

    “O princípio de causalidade é óbvio e impessoal” é uma fase familiar que foi incluídana “Introdução Geral” de “O Significado da Prática e Verificação” (Shushogi).

  • 覚触 - Kakusoku
    (Iluminação, Despertar, Realização)

    A palavra “kakusoku” é uma palavra que até recentemente tem sido raramente discutida seja em termos da doutrina Soto seja como parte dos estudos Soto. Pouquíssimos monges Soto sabem que na Escola Soto às vezes diz que “Zazen é kakusoku”.