• messenger
  • Perguntas e Respostas
  • Contactenos
  • Pesquisar
Close

SOTOZEN-NET > Prática > A cozinha no Budismo > Vol. 1: Okayu

Soto Zen Shojin-ryori Vol. 1: Okayu


A preparação do tenzo

A pessoa responsável por cozinhar num templo Zen é chamada tenzo Tenzokyokun (Instruções para o cozinheiro), ele descreve a responsabilidade e a atitude necessária daqueles que preparam as refeições. No Fushukuhanpo (Procedimentos para absorver alimento), ele explica as maneiras e estado de espírito para comer refeições.

Um ponto principal enfatizado através do Tensokyokun é que preparar refeições é uma atividade preciosa do Buda e um importante método de refinamento. Este ponto é mencionado de vários aspectos repetidamente e cuidadosamente.

Ao mesmo tempo que têm um grupo de prática de Zen, os participantes são frequentemente encarregados de várias funções, tais como tocar os instrumentos ou preparar o salão de zazen. Muitos participantes iniciantes não estão dispostos a aceitarem a tarefa de preparar refeições. Eles alegam que não entraram no grupo para cozinhar para os outros, e que eles somente querem praticar zazen. Infelizmente, este é o pensamento de uma pessoa que não entende os ensinamentos do mestre Dogen.

Cozinhar e zazen não são duas coisas separadas. É importante aprender que ambos têm um valor igual como importantes formas de refinamento. Naturalmente, é difícil entender isto completamente. Além disso, cozinhar sem se preocupar com os outros não é uma forma de refinamento.

Ele advertiu que trabalhar parcialmente como o tenzo sem entendimento de seu significado resultará em nada além de trabalho duro e uma oportunidade desperdiçada.

Deixar que outros façam o trabalho significa que a chance para refinamento está perdida. Evitar o trabalho do tenzo numa prática de grupo Zen significa que você perderá esta oportunidade.

Do ponto de vista geral, isto se aplica não somente a cozinhar mas também a dobrar os futons cuidadosamente após acordar de manhã, lavar o rosto, escovar os dentes, usar o banheiro, e também varrer a área do templo e colocar os sapatos organizadamente. O Zazen não é praticado somente na almofada de meditação. É importante aprender que todas as atividades diárias são também Zen.

O gosto Zen de okayu (mingau de arroz)

Uma comida principal e indispensável em templos Zen é o okayu. Okayu levemente cozido é gentil ao sistema digestivo, e permite a fácil absorção de nutrientes. Arroz cozido com uma grande quantidade de água significa que uma menor quantidade de arroz pode ser usada para alimentar muitos monges, por isso é uma escolha econômica.

Para preparar o okayu, primeiro lave o arroz com uma grande quantidade de água, trocando a água várias vezes até que não esteja mais turva. Em seguida, adicione um pouco de sal à água de 5 a 8 vezes o volume do arroz e deixe o por 15 minutos para ensopar o arroz. A quantidade de água determinar a grossura do okayu. Faça o arroz ferver com fogo alto, e então mude para o fogo mais baixo e continue a cozinhar por cerca de 20 a 25 minutos. Então apague o fogo e deixe-o ficar coberto de vapor por cerca de 10 minutos. Evite mexer desnecessariamente para prevenir de esmagar os grãos de arroz e fazer o okayu muito grudento. Sirva logo após cozinhar para evitar que o arroz absorva muita água. Se for adicionar ingredientes sólidos ao okayu, adicione quaisquer ingredientes que necessitam ser cozidos tais como vegetais raiz à panela e cozinhe junto com o arroz desde o começo. Ingredientes mais moles podem ser adicionados na fase de vapor, ou ao servir.

Soto Zen Shojin Ryori