SOTOZEN-NET > Prática > Zazen > Advice of "Zazen" From Founders > Fukan zazengi

Fukan zazengi

Instruções universalmente recomendadas para Zazen
(Fukan zazengi 普勧坐禅儀)

O caminho é originalmente perfeito e difundido em tudo. Como este poderia ser contingente na prática e realização? O veículo verdadeiro é auto-suficiente. Qual necessidade há para esforço especial? De fato, o corpo inteiro é livre poeira. Quem poderia acreditar num modo de limpá-lo com uma escova? Ele nunca está longe deste lugar; qual é o proveito de viajar por aí para praticar? E ainda, se há um desvio pequeno, é como a distância entre o céu e a terra. Se surgir um mínimo gostar ou desgostar, a mente perde-se em confusão. Suponha que você esteja confiante em seu entendimento e rico em iluminação, obtendo uma sabedoria que conhece em uma olhada, alcançando o caminho e clarificando a mente, despertando uma inspiração para chegar aos céus. Você está brincando na entrada mas ainda está longe do caminho vital da emancipação

Considere o Buda: Ainda que fosse sábio no nascimento, os traços de seus seis anos de meditação honrada ainda podem ser vistos. Quanto a Bodhidharma, ainda que ele tivesse recebido o sinal na mente, seus nove anos voltados para um muro são ainda celebrados. Se mesmo os sábios antigos eram assim, como podemos nos dispensar de práticas de todo o coração hoje?

Por isso, deixe de lado a prática intelectual de investigar palavras e caçar frases, e aprenda a tomar o passo para trás que acende a luz e a faz brilhar para dentro. Seus corpos e mentes cairão, e sua face original se manifestará. Se quiser realizar tal coisa, comece a dedicar-se a isso agora mesmo.

Para praticar Zen, um quarto silencioso é adequado. Coma e beba moderadamente. Abstenha-se de todos os envolvimentos e suspenda todos os negócios. Não pense em "bom" ou "mau". Não julgue verdadeiro ou falso. Pare com as operações da mente, intelecto, e consciência; pare de avaliar com pensamentos, idéias, e visões. Não tenha planos em tornar-se um Buda. Como isso poderia limitar-se a sentar ou deitar-se?

No seu local de sentar-se, forre um tapete grosso e ponha um colchão sobre ele. Sente-se na posição do lótus completo, primeiro ponha seu pé direito sobre sua coxa esquerda, então seu pé esquerdo sobre sua coxa direita. Amarre suas roupas frouxamente e as arrange organizadamente. Então ponha a sua mão direita sobre a sua perna esquerda e sua mão esquerda sobre sua palma direita, as pontas dos polegares tocando-se levemente. Endireite seu corpo e sente-se ereto, não se curvando nem para a esquerda nem para a direita, nem para frente ou para trás. Alinhe suas orelhas com seus ombros e seu nariz com seu umbigo. Coloque a ponta da sua língua na frente do céu da boca, com os dentes juntos e lábios fechados. Mantenha sempre seus olhos abertos e respire suavemente pelo nariz.

Uma vez ajustada a sua postura, dê uma respirada e exale totalmente, balance seu corpo para a direita e esquerda, e fixe-se num sentar fixo e imóvel. Pense em não pensar. Não pensar - que tipo de pensamento é este? Não pensar. Esta é a arte essencial do zazen.

O zazen sobre o qual falo não é de prática de meditação. É simplesmente o portão do darma de tranqüilidade prazerosa, a prática-realização da iluminação totalmente culminada. É o koan realizado; armadilhas nunca podem te alcançar. Se você entender o segredo, você é como um dragão vencendo a água, como um tigre dominando as montanhas. Pois você precisa saber que o darma verdadeiro surge de si, para que o tédio e distração sejam fulminadas desde o começo.

Quando se levantar, mova-se lentamente e quietamente, calmamente e deliberadamente. Não levante de repente ou bruscamente.. Ao pesquisarmos o passado, descobrimos que a transcendência do mundano e sagrado, e morrer enquanto se está sentado ou em pé, tudo dependeu inteiramente da força do zazen.

Ademais, ativar o despertar com um dedo, uma bandeira, uma agulha, ou um martelo, e provocando realização com um movimento rápido, um punho, um cajado, ou um grito –– estes não podem ser entendidos por pensamento discriminativo; muito menos podem eles ser conhecidos através da prática da força sobrenatural. Eles precisam representar conduta além do ver e ouvir. Não são eles um padrão anterior a conhecimento e visões?

Sendo este o caso, inteligência ou falta dela não é um problema; não faça distinção entre o tolo e o engenhoso. Se você concentrar seu esforço sinceramente, isto em si é envolver-se com o caminho de todo coração.

Prática-realização é naturalmente imaculado. Avançar é, afinal de contas, algo diário.

Em geral, nosso mundo e outros, na India e China, têm a marca de Buda. Enquanto cada linhagem expressa seu próprio estilo, eles são todos simplesmente devotos a sentar, totalmente obstruídos em estabilidade resoluta. Ainda que eles digam que há 10 mil distinções, e mil variações, eles simplesmente se envolvem de todo coração o caminho no zazen. Por que deixar para trás o assento em sua própria casa para perambular em vão pelos âmbitos empoeirados de outras terras? Se você der um passo errado, você passará pelo que está diretamente na sua frente.

Você obteve a oportunidade principal de forma humana. Não passe seus dias e noites em vão. Você está tomando conta da atividade essencial do caminho do Buda. Quem teria uma alegria devastadora na faísca de uma pederneira? Ademais, forma e substância são como o orvalho na grama, as fortunas da vida como um dardo de trovão –– esvaziadas num instante, desaparecidas num momento.

Por favor, honrados seguidores de Zen, desejem acostumados a tatear o elefante, não duvidem do dragão verdadeiro. Devotem suas energias ao caminho de direcionar apontando ao real. Reverem aquele passou do aprender e está livre do esforço. Acordo com a iluminação de todos os budas; suceder o samadhi de todos os ancestrais. Continuem a viver de tal maneira, e vocês serão tal pessoa. O depósito de tesouros se abrirá, e você poderá desfrutá-lo livremente.